quinta-feira, 2 de maio de 2013

JSD Mealhada participa com 6 jovens no Aveiro em Formação

Na passada sexta-feira e consequente fim-de-semana, dias 26, 27 e 28 de Abril, realizou-se mais uma edição do Aveiro em Formação - iniciativa de formação política da JSD Regional de Aveiro. Este evento que, desta feita, decorreu na cidade de Aveiro, contou com a presença de 60 jovens das mais variadas concelhias da JSD, nomeadamente, da JSD Mealhada, representada pela Joana Batista, Carolina Cardoso, Ana Miguel Gradim, José António Pires (actual Presidente), António Pinho e César Carvalheira Castela. Três dias que se caracterizaram pelo imenso trabalho em equipa, pela formação contínua em busca de mais conhecimento e, sem dúvida, numa forma clara de demonstrar a responsabilidade dos nossos jovens na (re)construção de uma política credível e de um futuro melhor.

Formação esta com inúmeras intervenções, nomeadamente de autarcas e candidatos a alguns municípios do distrito, visto ter sido um “espaço” mais direccionado para a temática das autárquicas. Vários temas foram apresentados pelos mesmos, tais como o turismo, indústria, intermunicipalidade. Os participantes, no fim de cada intervenção, tiveram que questionar os oradores, a fim de adquirirem ou cimentarem conhecimentos relativamente aos municípios e à sua gestão, tendo em vista a sustentabilidade financeira e pontos fortes em que se deve apostar para garantir a qualidade de vida dos cidadãos ou munícipes. Para além destes oradores, salienta-se também a formação em marketing político por parte de duas profissionais destacadas no ramo da Comunicação.

Relativamente às actividades realizadas, salientam-se a Assembleia Municipal Virtual, realizada na própria Assembleia da cidade de Aveiro, ensinando aos jovens o funcionamento desta câmara de modo rigoroso, com oportunidade para todos discursarem acerca dos temas propostos e a preparação de uma campanha eleitoral, cujo objectivo era aprender a elaborar, passando por todas as etapas desta longa caminhada, destacando toda a logística necessária.

É com um espírito renovado (e também cansado) que se sai de uma formação como esta, mas que, no fim de contas, se revela extremamente positivo, pois mostra como podemos dar um contributo positivo para melhorar o estado de coisas, tanto na nossa freguesia, no nosso concelho, distrito ou mesmo no nosso país, pois representa a totalidade das realidades locais.

César Carvalheira Castela
JSD Mealhada

domingo, 28 de abril de 2013

Discurso da Vereadora Marilisa Duarte na 39.ª Sessão Solene do 25 de Abril

Senhor Presidente da Assembleia Municipal,
Senhor Presidente da Câmara,
Colegas Vereadores,
Senhores Presidentes das Juntas de Freguesia,
Senhores Membros da Assembleia Municipal,
Caríssimos concidadãos,

Há dois anos atrás, nesta mesma sala, na minha intervenção política do 37° aniversário do 25 de Abril, tive a oportunidade de transmitir aos presentes, que na qualidade de políticos e autarcas, tínhamos uma missão cívica de restituição ao povo português da estabilidade política económica e social.

Passados dois anos, muita coisa mudou e a missão continua… Temos consciência da crise pelo qual o país atravessa e das inúmeras consequências da mesma. Desde logo o aumento de desemprego que tanto tem assustado as famílias, cortes nas pensões, decréscimo da economia, agravamento dos impostos, enfim, um sem número de inquietações que assombram a vida dos portugueses.

Mas ter consciência deste actual estado das coisas, reconhecer que houve erros do passado que jamais deverão ser repetidos, e criar uma maior mentalidade de responsabilização de quem ainda não os reconheceu, é certamente parte do caminho de mudança. O País mudou! Chega de nos cingirmos aos porquês da crise, as pessoas têm de mudar e desde que devidamente motivadas, é possível mudar comportamentos, e até reabilitar esperanças…

Ter consciência ainda que, nesta caminhada, já muito se alcançou. Que houve de facto uma clarificação do que existia e não sabíamos. Que se ganhou coragem de se retirar o lixo que estava debaixo do tapete, por lá escondido.

Internacionalmente Portugal está mais estável, pois a perspectiva de fora, sobre o país como pagador de dívida a longo prazo, melhorou. Os sacrifícios têm sido reconhecidos, gerando assim optimismo. Os ratings do país estão numa perspectiva de melhorar, o que leva a perspectivas de melhoras para os bancos, empresas e podendo neste sentido, haver crédito para a economia.

Porque haverá o Estado de comprar no estrangeiro, se temos nós a solução? Há soluções que temos de interiorizar, buscá-las internamente e impô-las aos governantes quando estes não se lembrarem delas.

A responsabilidade também deve ser de quem é governado!

É por isso que a participação cívica na política deve ganhar peso, e os partidos políticos aceitarem o desafio de uma renovação que envolva a Sociedade Civil; dando espaço na Política aos melhores quadros, por exemplo do concelho, deixando aquela de ser um espaço apenas para os melhores quadros político-partidários.

Basta, desta forma, de aparelhismo partidário, de quotas para facções; basta assim de jogos de lugares, de favores e de oportunismo político que tanto tem contribuído para descredibilizar uma classe que é essencial a qualquer democracia saudável.

O cartão de militante não deve ser motivo de vergonha, deve aliás ser motivo de orgulho, mas também não pode ser critério de escolha, nem motivo de facilidade na ascensão social.

O espírito do sentido de servir é a missão que deve estar subjacente à intervenção política, que se tem perdido e deverá ser recuperado. O nosso partido é em primeiro lugar o país e os portugueses.

Está na altura de os partidos políticos deixarem de ser associações políticas fechadas, para se tornarem em plataformas abertas de intervenção cívica e política. Dar espaço à diferença dentro da unidade é um grande desafio para as autárquicas.

E nada melhor que as Comemorações do 39° aniversário do 25 de Abril para apelar a uma reflexão sobre esta necessidade, a de romper com o status quo e com as tradicionais formas de fazer política.

Marilisa Duarte
Vereadora pelo PSD
Mealhada, 25 de Abril de 2013

segunda-feira, 18 de março de 2013

JSD na Mega Acção de voluntariado na Mata Nacional do Bussaco




A JSD da Mealhada participou no Sábado passado em mais uma acção dedicada ao Bussaco. Desta feita, os elementos da JSD integraram o grupo de 200 pessoas que participaram numa mega acção de voluntariado promovida pela Fundação Mata do Bussaco, em resposta às inúmeras ofertas de colaboração de colectividades e particulares, para recuperação do património danificado pela intempérie do passado dia 19 de Janeiro.

Depois de no passado a JSD ter promovido a primeira acção de voluntariado ao abrigo do projecto BRIGHT dedicada ao combate aos infestantes e depois da participação no Abraço do Bussaco, a JSD volta a envolver os jovens da sua estrutura num iniciativa em prol da Mata do Bussaco.

Este tipo de acções como forma de sensibilizar e aproximar os jovens das várias freguesias do concelho para os desafios que a Mata do Bussaco, sendo que a educação cívica é um elemento fundamental de qualquer quadro da JSD. A formação em termos políticos, função essencial das juventudes político-partidárias, também passa por este tipo de experiências.  Este género de acções são uma forma de trazer jovens aproximar a Juventude de um património cuja conservação e dinamização deve ser objecto de qualquer projecto político concelhio.

No final desta iniciativa foi reiterada a disponibilidade de a JSD da Mealhada participar em acções deste género isoladamente ou em concertação com outras colectividades da região.

quinta-feira, 14 de março de 2013

COMUNICADO

Juventude Social Democrata apoia candidatura do independente Gonçalo Vigário Louzada à Câmara de Mealhada

Na sequência da aprovação concelhia e ratificação distrital do nome de Gonçalo Vigário Louzada para candidato à Câmara Municipal de Mealhada, com o apoio do PSD, a Juventude Social Democrata aprovou em reunião da Comissão Política Concelhia (11.3.2013) por unanimidade e aclamação, apoiar esta candidatura à Câmara de Mealhada.

Gonçalo Louzada, independente, natural e residente no Concelho de Mealhada, tem-se destacado como dirigente associativo numa das principais associações desportivas do concelho, cujo papel na formação de jovens e desportistas é sobejamente reconhecido no panorama local. Deste modo, entende a Juventude Social Democrata que Gonçalo Louzada terá um papel determinante para o rejuvenescimento das Políticas Autárquicas de Juventude, nomeadamente, em áreas como o Desporto e a Ocupação de Tempos Livres, bem como no Associativismo e na Participação Cívica.

Também a sua experiência profissional, adquirida ao longo de 29 anos como gestor de uma das empresas mais antigas do concelho, será uma mais-valia em áreas como o Empreendedorismo e o Emprego Jovem, assim como para a continuação de política de rigor na gestão dos dinheiros públicos locais no interesse das gerações futuras.

Releva ainda para a Juventude Social Democrata o facto de a candidatura de Gonçalo Louzada, como independente, poder envolver a Sociedade Civil, apresentando aos munícipes os melhores quadros para gerir os destinos do concelho nos próximos 4 anos.

A Juventude Social Democrata revê-se totalmente no espírito de missão desta candidatura, acreditando que Gonçalo Louzada e a sua equipa colocarão as suas capacidades ao serviço da juventude do Concelho da Mealhada, e apresentarão um projecto político valioso, que contribuirá para o incremento da qualidade de vida e do desenvolvimento do concelho, em benefício de todos os munícipes.

P’ela Comissão Política Concelhia
JOSÉ ANTÓNIO PIRES
JSD da Mealhada
Presidente da Comissão Política Concelhia

segunda-feira, 4 de março de 2013

Gonçalo Louzada é candidato à Câmara da Mealhada

Gonçalo Louzada recebe o prémio de dirigente desportivo na última gala do desporto
Gonçalo Vigário Louzada é candidato, independente, apoiado pela Comissão Politica da Mealhada do Partido Social Democrata, à Câmara Municipal da Mealhada, para as eleições autárquicas de 2013. A decisão, aprovada por unanimidade e com aclamação, foi divulgada na noite de sábado, 2 de Março, em plenário de militantes do PSD Mealhada.

O candidato, que não tem historial político, é conhecido no concelho da Mealhada pelas causas desportivas que abraça há muitos anos, nomeadamente, o de presidente da direcção do Hóquei Clube da Mealhada, estatuto que o levou, em Janeiro deste ano, a ser nomeado Dirigente Desportivo na Gala do Desporto do Município da Mealhada.

Gonçalo Louzada é casado, tem três filhos e é o actual presidente do Conselho de Administração da Sociedade Agrícola Caves Messias.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

CONVOCATÓRIA - PSD Mealhada


MESA DA ASSEMBLEIA DE MILITANTES
SECÇÃO DA MEALHADA


Ao abrigo dos Estatutos Nacionais do PSD, convoca-se a Assembleia de Militantes de Secção da Mealhada, para reunir no próximo dia 2 de Março de 2013, (sábado) pelas 21H30 no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários da Mealhada, na Mealhada, com a seguinte

ORDEM DE TRABALHOS:

1 - Análise e votação do relatório e contas de 2012
2 - Análise e votação do orçamento para 2013
3- Autárquicas 2013 – parecer sobre o Candidato à Câmara Municipal de Mealhada, nos termos da alínea f) do nº 2 do artigo 53º dos Estatutos do PSD
4 - Análise da situação política actual.

Mealhada, 17 de fevereiro de 2013

O presidente da Mesa da Assembleia de Secção
PSD Mealhada

António Miguel Ferreira

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Bom Carnaval!


A JSD Mealhada deseja-te um divertido carnaval de preferência no melhor carnaval luso-brasileiro do mundo. E se conduzires, bebe sumo de laranja :)

Mais informações em http://www.carnavalmealhada.com/.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

PSD e JSD Mealhada pela Freguesia de Casal Comba

Alzira Santos e Joaquim Baptista, os dois membros da Assembleia de Freguesia de Casal Comba, eleitos nas últimas autárquicas nas listas do PSD, acolheram no dia 12 de Janeiro de 2013, elementos da comissões políticas do PSD e da JSD concelhias, bem como Inês Várzeas Canilho (membro da Assembleia Municipal), no âmbito de mais uma iniciativa A Minha Freguesia.
Durante toda a tarde, percorreram-se a maior parte das aldeias da Freguesia, incluindo algumas instalações da responsabilidade da Junta de Freguesia, e abordaram-se vários assuntos de interesse local, entre os quais:
  •  A necessidade de se edificarem instalações sanitários públicas no “Parque da Ponte de Casal Comba” (Parque da Via Romana);
  • Reactivação dos estudos arqueológicos nas ruínas romanas, da Vimieira ;
  • Apoio à sinalização do percurso do Caminho de Santiago, que atravessa da Freguesia;
  • Redenominação de algumas ruas da freguesia de Casal Comba, auscultando a população;
  • Reabilitar a zona do Poço Branco Criando-se também espaços de estacionamento) e o exterior do edifício da Junta de Freguesia;
Alzira Santos referiu, durante a iniciativa, que “quando me candidatei tinha como prioridade a Juventude e a Terceira Idade, mas o actual executivo da Junta, com excepção do Centro de Dia, não tem tido atenção a estes temas, privilegiando os caminhos agrícolas.”.